segunda-feira, março 14, 2011

Solteiro, cristão e muita piração


Ser solteiro é a melhor e a pior coisa que há. Isso vale para adolescentes, jovens e adultos. Vale para cristãos ou não cristãos.

Há coisas que só curtimos plenamente quando solteiros, outras quando comprometidos amorosamente e não é à toa que existe a expressão dúbia que declara: “não sei se caso ou compro uma bicicleta."

Li recentemente um sociológo falando da liquidez dos valores em meio a pós-modernidade e os sentimentos não escapam a essa liquidez. Por vezes há juras de amor eterno e por vezes o agradecimento é pela graça de ser “SORTEiro”.

Enfim, esse dilema é comum a todos. Mas quero mesmo é adentrar na questão dos solteiros cristãos.

O Nando Reis canta uma canção dizendo que “o mundo está ao contrário e ninguém está reparando”. Discordo, eu e mais alguns por aí estamos sim reparando, e é muito. Tenho até pensado seriamente em parar de pensar tão seriamente sobre determinados assuntos, mas as realidades gritam seus absurdos diante de nossos olhos e vem a hora em que a impassividade chega ao seu limite.

E o que meus olhos tem visto? Vou citar exemplos clássicos, talvez um pouco caricatos, mas passeie comigo pelas seguintes situações, sempre lembrando que qualquer semelhança com a realidade poderá não ser mera coincidência.

Exemplo 1 – Adolescente criado na igreja desde a mais tenra infância. Começa a namorar aos 15/16 anos. Hormônios em ebulição que muitas vezes ele ousa chamar de cramulhão....rs. Mal conhece a si mesmo, mas precisa namorar, precisa beijar, precisa TRAN... (piiiiiiiii, não vou escrever o que nem se ousa falar). Qual a solução encontrada por ele? Qual o conselho que o mesmo vai ouvir? Case-se logo, de quebra vem o versículo clássico: “melhor casar-se do que abrasar-se” e assim sem mesmo se conhecer, aos 18/20 anos nossos adolescentes casam. Muitas vezes sem estrutura financeira, emocional e pessoal. Casam para transar em sua maioria.

Calma, respire antes de me apedrejar. Estou falando que a maioria dos casos é assim e afirmo isso não apenas pelos meus achismos, mas pelas estatísticas que comprovam plenamente que o número de divórcios entre evangélicos nominais vem aumentando vertiginosamente, sem mencionar o fato dos adultérios que por vezes são abafados, aturados ou transferidos como de responsabilidade do “Exu-alguma coisa.”


Exemplo 2 – Jovem, solteiro e cristão.
Normalmente podem descambar por duas vertentes. Por hora vou falar daquele que já tem uma certa formação, uma certa autonomia financeira, algumas experiências amorosas no currículo, mas que optou por seja lá qual motivo for, em não se casar tão jovem. Se o mesmo é desejoso de ter um bom relacionamento com o Pai, tem o anseio de ser um real discípulo, as reservas e cuidados aumentam. É comum não ter hábitos como o de “ficar”, é mais zeloso em sua maneira de tratar o sexo oposto, mais observador, ora a Deus por essa área. Até aí tudo bem, começo a enxergar problemas quando o mesmo passa a espiritualizar além da medida tal área. Há pessoas com listas e orações quase intermináveis, há aqueles que se sacrificam, jejuam, fazem propósitos, votos, batalha espiritual, subidas de montes, campanhas e tudo o que estiver ao alcance. Funciona? Já vi casos que sim, outros que não. Mas fica o alerta: nem tudo o que é funciona é de Deus, ok?

Essa ânsia pela espiritualização gera muitas vezes a cegueira em relação às coisas comuns da vida. Por exemplo, as áreas de identificação, que podem e devem ser das mais variadas. Não digo que tem que ser alguém igual a você, afinal de contas só existe um de cada pessoa no mundo, mas a identificação é vital, caso contrário Adão não teria exclamado a célebre frase: “essa é osso do meu osso e carne da minha carne”. Compatibilidade de planos de vida, compatibilidade intelectual, física, financeira, cultural, enfim, a gama é vastíssima e cabe a você e não a Deus, julgar o que lhe convém.

Oremos sim, sempre! A Bíblia nos ensina a orar sem cessar. Mas que isso não retire de nós a parcela de escolhas e responsabilidades que nos cabem. A soberania de Deus existe mas não posso me transformar em um espiritualóide, esperando que anjos falem, sinos ressoem ou abra-se o céu e surja uma voz dizendo: esse é o seu escolhido (a) com ela se juntai. Paremos! Please!!

Exemplo 3- Está automaticamente ligado ao exemplo 2, normalmente acontece com aqueles que já espiritualizaram demais a coisa, já oraram, clamaram, sapatearam, esperaram o máximo que achavam que podiam suportar e resolveram então “chutar o pau da barraca”. São os desiludidos com Deus, aqueles que acham que Deus os está “sacaneando” e adaptando uma clássica frase do ator Robert De Niro “se Deus existe para cuidar de vidas sentimentais, então tem muito que explicar”. E então, a galera que antes vivia no 3º céu sentimental, cai vertiginosamente e sai pegando todos, quer “passar o rodo”, “descontar o atraso”, o tempo perdido e assim sai atirando para todo lado, esquecendo-se de que quem atira para todo lado, acaba atirando mesmo é em si. O rombo é imenso, tentar se nivelar pela liquidez de relacionamentos que incitam versos como “eu sou de todo mundo e todo mundo é meu também” é danoso para o ser, fere a alma, entristece o espírito, dá ressaca moral e normalmente produz apenas esterelidade. O que mais presencio desses pegadores e pegadoras de plantão é solidão atrós. Sem contar nos perigos das doenças.
Até abro um parêntese para relatar duas notícias que vi recentemente e que de certa forma me chocaram. Uma falava do grande aumento do número de cirurgias ocasionadas por lesão de períneo entre mulheres jovens, algumas inclusive sem filhos e a razão explicitada pela sexóloga me deixou estarrecida. Segundo a mesma, devido à grande diversidade de parceiros, os quais, obviamente, possuem pênis de tamanhos e espessuras diferentes, isso acaba por trazer lesões que por vezes só são solucionadas através de uma intervenção cirúrgica. Lamentável!

Quanto aos homens, vi recentemente que tem aumentado o número de casos de câncer de garganta em homens mais jovens e sem histórico de fumo. A Razão? Sexo oral com parceiros variados e portadores do vírus HPV, o qual funcionaria como um gatilho para o aparecimento da doença.

Teria mais exemplos, mas paro por aqui, já escrevi demais. A solução para os solteiros cristãos? Sinceramente não sei, creio que falarmos e pensarmos sobre isso já é um bom começo. Creio sinceramente que a Bíblia ainda serve como regra de fé e prática. O grande problema reside no legalismo e farisaísmo de muitos e no liberalismo acentuado de outros tantos.

O que me assombra é ver a carência ditando relações, a ansiedade pela necessidade de se ter uma “Rebeca” ou um “Isaque” assolando corações. Me espanto com pessoas que acham que outro irá completá-los e então serão felizes. Me perdoem queridos, mas relacionamentos são feitos de dois inteiros. São dois inteiros que se completam. São dois que serão uma só carne. Não é uma metade com outra metade. Outra matemática mal feita é aquela na qual pessoas se sujeitam a subtrações de suas características pessoais em virtude de um relacionamento, preferem se perder de si mesmas a perderem o “alguém”. Há aqueles que dividem-se entre antes e depois do relacionamento, se descaracterizando por completo.

Se pudesse resumir tudo o que tenho visto, escolheria as palavras DESESPERO e DESPREPARO. E não é à toa que tendo as duas como fundamento, as construções que se erguem sejam tão frágeis ao bater das águas.

Se alguém quiser um conselho, diria: RELAXE E ESPERE. Li outro dia alguém falando que esperar dói menos e por experiência própria compartilho da ideia. E o relaxar, é curtir a vida, amigos, viajar, sorrir, aproveitar, investir em você por você mesmo e não vinculado a algo ou alguém. Melhore-se por fora e por dentro e quando você menos esperar ou perceber, o amor saberá te encontrar. Talvez não na versão conto de fadas gospel da história. Mas a história real e verdadeira e como tudo o que é real e verdadeiro, será lindo de ver e viver.
“Todos acabamos por chegar onde queremos, é tudo uma questão de tempo e paciência” Saramago



Em amor,
Roberta Lima

Reações:

12 comentários:

  1. Bom dia!
    Que texto profundo, real e diria, inspirador. Só pode ser de experiência real e com DEUS. Parabéns!
    Gosto muito de ler os textos daqui. Beijos e que DEUS a Inspire sempre. E inspire vida abundante.

    ResponderExcluir
  2. Limpido e esclarecedor...bom seria se todos tivessem acesso a textos com essa clareza e espiritualidade! Anjinha posso dizer: Você é a Mina! rss Amei o texto.

    ResponderExcluir
  3. O texto é muito bom e nos faz pensar...

    Ter o desejo de se casar é muito saudável eu acho...
    Porém, quando uma pessoa está de bem com ela mesmo, busca sua inteireza e encontrar sua felicidade na vida, dentro dela, isso facilita o encontro com o outro inteiro, por que só dois inteiros podem ser "um inteiro".
    Quando encontramos a felicidade em nós mesmos faz com que o outro não tenha que carregar esse fardo de nos fazer feliz a qualquer preço....
    É claro que isso é um processo e muitas vezes muito dolorido, mas o final sempre vale a pena...
    Se tem um lugar que há muita auto sabotagem é na relação a dois, por isso a cura dos relacionamentos passados e a cura dos relacionamentos com os progenitores,isso clareia a visão na busca do parceiro correto...
    Claro que mesmo com tudo isso não estaremos livres das lutas da vida a dois, porem a medida que nos tornamos inteiros teremos força pra lidarmos com nossas questões...
    bjus e bom dia!!!

    Di Luz Pockrandt

    ResponderExcluir
  4. Parabéns pelo post !
    Gostei muito de como você abordou esses assunto e não sei, mas seria bom uma continuação desse filme, que tal Solteiro, cristão e muita piração II ?

    ResponderExcluir
  5. Ahhhh, lindo demais!! Texto apaixonante... rsrs mas neste caso, por mim mesma...nos convida a ter um encontro pessoal conosco e ficar "RELAX"... uma mistura de sentimentos que nos motiva a "viver simplesmente", pq muitas vezes as preocupações e incertezas roubam a tranqüilidade de tornar o dia de hoje especial, por sermos especiais! Que Deus continue lhe inspirando! Abraço! =D

    ResponderExcluir
  6. Esse negócio devia ser pregado nas portas das igrejas, que tanto produzem feridas em pessoas incautas.

    A pregação de Deus tem a fulana e o fulano para você, a vida no mundo da fantasia e a distância do fato de que viver é uma experiência pessoal, única, instranferível e necessária, criam aberrações emocionais e feridas difíceis de cicatrizar.

    Roberta, como sempre, aguda e libertadora.

    Mereceu um tweet leonino banguelístico!

    J.

    ResponderExcluir
  7. Muito bom! Mandaram muito bem meninas! ;)

    ResponderExcluir
  8. Olá meninas!

    Um parabéns a todas pelo belíssimo blog, e em especial a Roberta pelo texto lúcido e envolvente. Atualmente sou cristão, mas só achei um "norte" na minha vida espiritual aos 26 anos. Até chegar este momento fui casado durante 5 anos, e desta união surgiram duas belas crianças, que são a luz da minha vida. Mas eu experimentei esta fase de "passar o rodo". Sei o que é ter várias parceiras e se sentir sozinho. Muito melhor é ter apenas uma mas com a qual se preocupa verdadeiramente, e que retribui isto.

    E tenho visto muitos casos como o Exemplo 1, de jovens que consumidos pela paixão, pelo encanto do sexo, e pela falta de paciência acabam por procurar o casamento para dar um fim nesta situação. O que é absolutamente lamentável. É como o diabo conseguir alvejar um cristão na perna. Ele não deixará de ser cristão e poderá voltar a ser relevante, depois de um tempo de cura. Mas até lá além de produzir pouco ou nada para o reino, acaba precisando de apoio de outros cristãos em volta que poderiam também estar prestando o socorro de pessoas que necessitam até mais do que este, que já conhece (ou deveria conhecer) a palavra.

    Pode ter certeza que compartilharei o que colocaram aqui com os jovens, a começar pelos de casa, no momento oportuno.

    E que Deus continue abençoando vocês. ^^

    ResponderExcluir
  9. Roberta,

    Parabéns pela postagem, vc abordou um tema que, de fato, é ignorado pelas igrejas, favorecendo o "DESPREPARO e o DESESPERO" de alguns jovens cristãos quando buscam um relacionamento/casamento. Como bem falou o Julio que comentou acima, esse seu post deveria ser pregado nas portas das igrejas e lidos nos encontros/reuniões de jovens, pois os três exemplos que foram citados na sua fala são os mais reais e corriqueiros possíveis e não adianta mesmo culpar o "inimigo" pelos crescentes índices de divórcios e casamentos de aparência que existem.

    "Creio sinceramente que a Bíblia ainda serve como regra de fé e prática. O grande problema reside no legalismo e farisaísmo de muitos e no liberalismo acentuado de outros tantos."

    Essa sua fala é de uma sabedoria vinda mesmo pelo PAI ETERNO! Nem devemos viver no legalismo, nem farisaísmo e nem la libertinagem... o que acontece é que muitos pulam de um polo ao outro e se tornam escravos do pecado, vivendo uma vida de LIBERTINAGEM e não de liberdade no Senhor Jesus!

    "Se alguém quiser um conselho, diria: RELAXE E ESPERE. Li outro dia alguém falando que esperar dói menos e por experiência própria compartilho da ideia. E o relaxar, é curtir a vida, amigos, viajar, sorrir, aproveitar, investir em você por você mesmo e não vinculado a algo ou alguém. Melhore-se por fora e por dentro e quando você menos esperar ou perceber, o amor saberá te encontrar. Talvez não na versão conto de fadas gospel da história. Mas a história real e verdadeira e como tudo o que é real e verdadeiro, será lindo de ver e viver."

    Querida, esse seu conselho é o que eu acredito, piamente, ser o melhor a se fazer e peço a Deus que continue me ajudando a vivê-lo a cada dia.

    Louvo a Deus a graça de ler esse texto e quisera que todos os jovens solteiros o lessem também.

    Deus a abençoe a cada dia mais com graça e sabedoria do alto!

    Delinha

    ResponderExcluir
  10. Aiiiin que fofo ao mesmo tempo romantico , lindo perfeito , exortação uma mistura de tudo que em outras palavras diria INSPIRAÇÂO DIVINA !
    Deus ele é peerfeito ele tem o melhoor realmente para cada um de nos .
    O melhor mesmo é esperar o melhor dele do que o que ao nossos olhos é "bom" e mais na frente mudar !
    ameeeei o pooost *----*

    ResponderExcluir
  11. Não aceite esse comentário !

    Nossa, eu simplesmente achei perfeito o texto !
    Algumas dúvidas que tinha e que agora foram esclarecidas..
    Quero saber se posso postar esse texto em meu blog também..?
    Responda-me, please.
    Que Deus continue te abençoando!

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário, crítica ou observação. Queremos saber o que estamos transmitindo a você.
Mas, deixamos claro que comentários ofensivos não serão publicados.