quinta-feira, janeiro 26, 2012

A Flor e a Vida

A Flor, da qual se conta a história, nasceu nos primeiros tempos da Vida, quando a fruta de Eva ainda não tinha sido mordida e o sol desconhecia a hora de dormir.

Nasceu plantada em beira de riacho grande, cercada de grama verde e orvalho pelas manhãs.
O vento, para passar, pedia licença e o rio brincava que ela deveria ter cuidado, pois ele podia tudo afundar.

E riam o riso mais puro que tinham.
Era vento, era sol e amanhecer.

Passava o dia encontrando desenhos em nuvens e ouvindo tudo o que contava o, doce e sábio, Sabiá.
À noite, ficava pensando nas coisas que o Sabiá dizia, quase não dormia, sonhando com sua fuga pela manhã. Fugiria para se encontrar com as árvores atrás das montanhas e conheceria as belas nascentes dos rios.

Acordava com os olhos encharcados de sonhos e vontades de conhecer.

Depois ficava toda tristeza pois não tinha asas, nascera grudada na grama e não tinha pra onde correr.

Flores não voam, pequena!’ diziam os que a viam chorar.

A pequena Flor, depois de muito tempo, se revoltou!
Queria conhecer ainda mais a Vida e para isso precisava de asas e, de tanto que ela queria, decidiu com Deus ir falar!

Lembrou que, certa vez, ouviu das nuvens um conselho que falava sobre preces e orações.
Segundo elas era só fechar os olhos e dizer, com palavras, o que se dizia lá dentro, no coração.
Respirou todo sonho que tinha e orou:
-Senhor Deus, tudo o que peço são asas. Há um mundo atrás das montanhas esperando por mim.

Como toda prece sincera é ouvida, com a dela não foi diferente. Deus ouvira direitinho o que dizia o coração da pequena Flor.

Amanheceu e, devagar, a pequena Flor abriu suas pétalas, uma a uma, pela primeira vez e percebeu que poderia, finalmente, voar.

Deus, olhando lá de cima, riu-se.

Riu-se da Flor apaixonada pela Vida e de como ela era bonita e, então, decidiu:

-A partir de hoje haverá Flor com asas e serão chamadas: borboletas!
Foi assim que a pequena flor transformou-se.

Quando visitava o outro lado da montanha, dizia às flores que também sonhavam:

-Não se vai muito longe quando se tem o coração abarrotado de medo e olhos voltados para o chão. É preciso fé. Mais do que isso, é preciso coragem. Coragem e vontade de voar.


Lu 'Poulain' (Luciana Leitão)

.................................................

Uma canção para acompanhar:

Reações:

16 comentários:

  1. Lu Poulain,

    Que coisa mais linda este conto! Sensibilidade, pureza, beleza...meu dia ficou mais levre e livre como suas flores-borboletas neste dia!


    "Quando visitava o outro lado da montanha, dizia às flores que também sonhavam:
    -Não se vai muito longe quando se tem o coração abarrotado de medo e olhos voltados para o chão. É preciso fé. Mais do que isso, é preciso coragem. Coragem e vontade de voar." >>>>> que pérola!!!!!

    Bjks mana-querida!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fé e coragem tem sido parte das minhas preces, Ro...

      Que Deus derrame sobre nós o intenso e vivo 'querer viver e voar' e que nos ajude a conviver com asas e raízes.

      :)

      Excluir
    2. Isso mesmo, Lu!

      PS! 1- Amo essa canção do TM;
      2-Rindo quando lembro da história do gosht-post =P

      Excluir
    3. O gosht-post rendeu quase um capítulo dp blog!

      Foi muito sinistro, Ro!!!!

      hahahahahaha

      Excluir
  2. Hey Lu!!!
    Não pude comentar antes, mas adorei teu novo conto!!! Acho que você tem o maior jeito do mundo com isso!!!!

    =]

    Abraço de panda vizinha!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Culpa sua de eu me arriscar nesses contos mal contados!

      =P

      Onhongopíty!

      Excluir
  3. Querido Rabisco...não posso dizer em palavras o quanto a sua escrita me inspira e me encanta...Que Deus te ilumine ainda..e mais uma vez eu li a entrelinhas esteja cera disso...depois te digo que li...então continue querendo voar Flor...Deus te abençoe...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente, Joel, vc é bom leitor de 'entrelinhas'...

      Só Deus sabe o quanto desejo asas para ir mais longe e raízes mais profundas...


      =)

      Excluir
  4. Lu fico encantada em ler e comentar seus contos, textos... Quando digo que me sinto sentada em uma casa de leitura ouvindo seus contos não estou brincando rs... Flor não há como medir uma poesia somente pela sua escrita, vai muito além sabe, e seus textos são uma prova disto. Você tem um dom especial e agradeço a Deus por você reparti-la conosco. Seu último parágrafo, fechou o conto com chave de ouro.
    É a mais pura realidade. Algumas pessoas passam a vida toda sem ao menos tentar por medo de fracassar. Não compreendem que a covardia, o medo as limita, a sufoca. E Deus nos chama pra ir além de tudo...
    Uma palavra que tiro daí, melhor um verbo: Aprender...
    Beijos linda borboleta =)

    PS> Eu disse que 140 caracteres não era bastante rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Katie!!!!! =)

      (acho que seu apelido de Katie pegou, Cris! rs)

      Você traduziu direitinho a essência do texto: 'Deus nos chama pra ir além'.

      Que Deus nos abençoe! =)

      Excluir
  5. Lú...
    Já disse q sou sua fã?
    Amoooooooooooooooooo ler vc!
    Bjks

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Só Deus sabe o quanto te admiro como escritora, cristã, menina...


      Amo-te, Tininha!

      :)

      Excluir
  6. Caramba, que conto bonito! Muito bom de ler! Parabéns!

    Talvez muitas flores não voem por não acreditarem que suas asas (pétalas) sejam fortes o bastante para escalar o vento, e nem leves o suficiente para flutuar como as nuvens. Talvez também nem se lembrem de que, assim como as aves, nenhuma flor cairá do céu sem a vontade do seu Pai.

    Contudo, uma flor só não deve voar se ela não tiver suas raízes em meio à Rocha, pois o mesmo céu que proporciona liberdade também se torna uma prisão quando não há lugar para pousar. E toda flor, assim como toda ave, precisa de descanso e de um abrigo. E suas pétalas, por mais vigorosas e vistosas que pareçam ser, precisam se alimentar pra continuar voando, precisam de uma raiz profunda num lugar que tenha tudo que ela precisa.


    PS: OMG!!! Como eu sou profundo!!! Vou até tomar um Red Bull pra ganhar asas... rsrs...
    Sorry, não resisti.....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente, Fabiano, você está certíssimo!

      Possuir asas requer força e coragem, enquanto as raízes exige resistência e o tão cruel 'conviver' a lapidação do dia-a-dia que se tem no outro.

      Seu ponto de observação 'o mesmo céu que proporciona liberdade também se torna uma prisão quando não há lugar para pousar' merece ênfase!

      Seja com raízes ou com asas a Vida sempre pede coração inteiro, alma onde o corpo estiver, seja no ar ou em beira de rio.

      Ps: Red Bull? Se tiver Coca-Cola, trás uma pra mim! risos!!!!

      Excluir
  7. Apaixonante.... Desde pequena amo borboletas.... Amo poesia...

    Flor+borboletas me fazem lembrar que a vida é tão efêmera.

    Que podemos TUDO!Claro, com permissão do Pai.

    Voar é algo impossível para gente. Mas aonde nossa imaginação nos leva? Aonde não podemos ir... A mente é algo que te permite voar, voar além de tudo!

    Liberdade......

    ResponderExcluir
  8. que lindo, por estantes em cada frase eu me senti nesse lugar, me senti tão bem rsrs....as vezes a vida fica dificil e há momentos que esquecemos que não estamos sós e ja que não estamos sós , tudo vai bem, porque Ele sempre esta em todo lugar, e sempre pronto também esta a nos atender.

    beijus que Deus abençoe!

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário, crítica ou observação. Queremos saber o que estamos transmitindo a você.
Mas, deixamos claro que comentários ofensivos não serão publicados.